We’ve updated our Terms of Use to reflect our new entity name and address. You can review the changes here.
We’ve updated our Terms of Use. You can review the changes here.

inferno interno

by anum preto

supported by
Post-Punk Monk
Post-Punk Monk thumbnail
Post-Punk Monk As it was, the somber atmospheres coupled with the deep bass and clean, trebly guitar cutting sharply through the music like morse code made for an appealing sound. Especially with the drum machine playing off of the guitars. I could only enjoy the sort of music that in a just world, might have been a four track 7" EP on Rough Trade in the powerful year of 1979.

Full review here: postpunkmonk.com/2019/12/19/record-review-anum-preto-inferno-interno-dl/ Favorite track: Luto.
/
  • Digital Album
    Streaming + Download

    Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.
    Purchasable with gift card

      $5 USD

    You own this

     

1.
Nesse exato momento Uma versão de você No futuro se arrepende Você escolheu o que quis E não pretende mudar tão de repente Destruindo tudo em seu caminho Trilhando passos para morrer sozinho Quando o seu mundo se acabar Não vai ter ninguém pra te ouvir chorar Quando o seu mundo se acabar Não vai ter ninguém pra ter perdoar
2.
Eu escolhi um inferno pra mim Inferno! Interno! Um que eu passasse meus dias ruins Um que eu queimasse em meus dias bons Inferno! Interno! Nesse inferno todos agem como num filme de terror Nesse inferno não há remédio para nossa dor Inferno! Interno! Eu me tornei um inferno para mim Nesse inferno todos agem como num filme de terror Nesse inferno não há remédio para nossa dor Inferno! Interno!
3.
Não me permito ser aborrecido pelos mesmos problemas Esquivar minha alma de minha desgraça Não será mais meu dilema Eu não tenho nenhuma pena do quanto eu já me lasquei A vida não é justa, nem infinita Vou fazer o melhor de mim, eu sei, então Pra que ficar perdendo os meus nervos? Pra que ficar cortando os meus dedos? E por mais que hoje eu volte a cair E por mais que hoje eu volte a perder Pra que ficar perdendo os meus nervos? Pra que ficar cortando os meus dedos? Exalto a ruptura com essa velha estrutura De ficar quieto no meu canto contemplando o desencanto Pra que ficar perdendo os meus nervos? Pra que ficar cortando os meus dedos?
4.
Você pode escolher dar mais de 3000 passos Em direção a algo que te disseram promissor E que você nem questionou Você pode até cumprir o que esperam de você Quem sabe até sinta o gosto do vencedor E nem isso vai te fazer esquecer Mais nada te alivia do controle da vida Que você pensa saber viver Mais nada te alivia do controle da vida Mais nada te alivia
5.
Quando nos voltamos para o presente Quando apagamos o medo de nossas mentes Não ficamos ocupados Fazendo outros planos para o outro lado As crianças vão crescendo Os amigos se mudando Nossos corpos envelhecendo Nossos sonhos evanescendo A vida não é um palco De um ensaio para outra vida melhor
6.
Luto 04:06
Eu nunca te conheci Eu nunca te desejei Eu nunca te observei Eu nunca te escolhi Mas eu já luto demais comigo Eu já luto demais comigo A mente pode querer rejeitar Ainda que por sensatez Esse pulo em direção ao abismo Que esse sim eu escolhi cair Mas eu já luto demais comigo Eu já luto demais comigo
7.
мне нужна сигарету Даы мне сигарету моы счастливыы клевер моы вечныы клевер я просто должен ждать сигарету чтобы умереть я просто должен ждать сигарету чтобы лечь
8.
Eu fui chamado por um OVNI Eles não dizem onde querem ir Será o limite do universo? O que eu sei é que eu vou partir Eu vou contar a todos quando eu chegar Da minha viagem interestelar Ignorar meu lado cético Quando a nave regressar Eu recebi uma ligação vinda do espaço Um cara que já habitava outros astros Eu recebi uma ligação vinda do espaço Um cara que já habitava outros astros Ele falou "deixe esse plano corpóreo" "Observe a natureza com outros olhos" Me prometeu que eu seria outro ser vivo Eu me contenho porque eu não acredito ... Em espiritismo Nem que seja por um poltergeist Nem que eu volte como um animal
9.
Ninguém vivo viu a Terra resfriar Ninguém vivo viu os peixes saírem do mar Ninguém vivo viu pterossauros pelo ar Ninguém vivo viu o primeiro primata caminhar Por 4 bilhões e meio de anos Todo mundo estava morto E nessa época ninguém se incomodava nem um pouco Aproveite pra viver bem Como nunca se fez Porque todo mundo vai morrer outra vez Ninguém vivo viu os bichos da Era do Gelo Ninguém vivo viu os índios ganharem espelhos Ninguém vivo viu Napoleão se auto-coroar Ninguém vivo viu o primeiro avião decolar Por 4 bilhões e meio de anos Todo mundo estava morto E nessa época ninguém se incomodava nem um pouco Aproveite pra viver bem Como nunca se fez Porque todo mundo vai morrer outra vez

credits

released December 7, 2019

Letras, arranjos, gravação e mixagem: Aerson Moreira "Anum Preto"

license

tags

about

anum preto Brazil

Música de vagabundo

contact / help

Contact anum preto

Streaming and
Download help

Redeem code

Report this album or account